segunda-feira, 4 de agosto de 2008

O SENHOR É O MEU PASTOR, NADA ME FALTARÁ. Sl 23.1


Os salmos são dádivas de Deus a nós. O salmo 23 é a pérola do Saltério. Embora tenha sido escrito há mais de três mil anos, continua vivo e parece ter sido escrito hoje pela manhã. É imensurável o impacto desse salmo na história do povo de Deus. Geralmente é o primeiro salmo memorizado pelas crianças e repetido inúmeras vezes à medida que elas crescem. Quem pode numerar quantas vezes esse salmo já foi lido nas igrejas, nos hospitais, nos cemitérios ou pode mensurar o conforto que esse salmo trouxe ao coração das pessoas? Como disse o professor Kyle Yates, “somente a eternidade poderá revelar a extensão dos santos influxos desencadeados por este lindíssimo salmo”.
O primeiro versículo desse salmo é um dos mais conhecidos de toda a bíblia. Mesmo o ímpio já ouviu alguém dizer: “O Senhor é o meu pastor, nada me faltará”. Esse primeiro verso é a chave para entendermos todo o salmo. Quando Davi disse: O Senhor é o meu pastor, nada me faltará, - ele está fazendo uma declaração impressionante, para não dizer, escandalosa. Soa até mesmo como uma audácia. Observe que ele diz que Deus é sua possessão, ou seja, Deus lhe pertence. Ele proclama em alto e bom som: “O Senhor é o meu pastor”. Observe o pronome possessivo. Parece uma irreverência. No entanto, trata-se de uma ousada proclamação de fé. Indubitavelmente pertencemos ao Senhor, somos sua possessão. Como diz o salmista: “Sabei que o Senhor é Deus; foi ele quem nos fez, e dele somos...” Salmo 100.3
Por isso, a declaração de Davi é um sinal da graça de Deus a nós. Embora sejamos nós que pertencemos a ele, podemos dizer como Davi: O Senhor é meu pastor. Na verdade trata-se de uma aliança. Deus nos chamou para si e aquele que lhe pertence pode dizer: “O meu amado é meu, e eu sou dele” Cantares 2.16. Lutero entendia o evangelho como santa aliança: “Deus declara: meu povo. Nós respondemos: Nosso Deus”. É por conta desse senso de pertença que podemos concluir: NADA ME FALTARÁ. Se Deus é nosso o que pode nos faltar?
Esse salmo tem sido uma fonte de inesgotável de consolo para aqueles que em meios às contingências da vida confia em Deus como seu supremo pastor. A vida é curta, é breve, é incerta. Devemos reconhecer isso. Todavia, nossa segurança reside na inabalável certeza de que temos o Senhor. Ele é nosso. Podemos dizer: Pai nosso que estás nos céus; Deus meu e Rei meu. Portanto, NADA NOS FALTARÁ.

Um comentário:

UCPray disse...

Gracas a DEUS por estas palavras que nos fortalecem e nos dao animo para tomarmos posse das bencaos. Obrigado amado pela sua grande reflexao. Fortes abracossss
Fabio A, Jardim