quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Igreja da Suécia ordena primeira bispa abertamente lésbica

ESTOCOLMO, Suécia, 11 de novembro de 2009 (Notícias Pró-Família) — A Igreja Luterana da Suécia anunciou que ordenou sua primeira bispa abertamente lésbica no domingo, menos de um mês depois que deu a seus pastores o direito de "casarem" casais de mesmo sexo na igreja.

A Igreja da Suécia, que era a igreja do Estado até 2000, havia apoiado a decisão do Parlamento de adotar a lei de "casamento" de mesmo sexo, que entrou em vigor em maio. Seu sínodo aprovou a realização de "casamentos" homossexuais em igrejas em 22 de outubro.
Eva Brunne, de 55 anos, foi consagrada como Bispa de Estocolmo numa cerimônia na catedral de Uppsala, ao norte da capital sueca, a Igreja da Suécia disse numa declaração.

Brunne está numa parceria de união civil com outra mulher, Gunilla Lindén, que é pastora da Igreja da Suécia. Juntas elas têm a guarda de uma criança de três anos.

"É algo muito bom que nossa igreja esteja dando um exemplo aqui e esteja me escolhendo como bispa com base em minhas qualificações, quando eles também sabem que poderão enfrentar resistência de outras partes", Brunne disse para a Associated Press.

Os bispos anglicanos da Inglaterra e Irlanda do Norte de fato recusaram comparecer à ordenação.
Cinco bispos de vários níveis dentro da Igreja Anglicana, inclusive o arcebispo de Canterbury Rowan Williams, decidiram não comparecer à cerimônia de 8 de novembro, noticiou o jornal Dagen.

"A Igreja Anglicana tem neste momento uma moratória com relação à ordenação de bispos que vivem juntos com alguém do mesmo sexo", Alan Harper, bispo de Armagh na Irlanda do Norte, disse para o jornal.

O arcebispo sueco Anders Wejryd, que conduziu a ordenação de Brunne, se opôs à declaração de que a Igreja da Inglaterra estava boicotando a cerimônia.

"Isso não é verdade", disse ele ao jornal Kyrkans Tidning. "Enviamos convites para os líderes nas posições mais elevadas. É por isso que o arcebispo de Canterbury recebeu um convite, mas ninguém esperava que ele dissesse sim".

De acordo com Wejryd, os convidados internacionais que recusaram tomar parte na ordenação incluíam "muitos que geralmente nunca vêm".

Outros convidados que recusaram comparecer, de acordo com o serviço noticioso sueco The Local, foram os bispos das igrejas luteranas da Islândia, Estônia, Letônia e Lituânia, bem como a Federação Luterana Mundial.

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês:
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/nov/09111106.html

Nota: É lamentável ver a situação da Igreja Luterana. Tenho absoluta certeza que Martinho Lutero teria vergonha disso. Se nós que somos pecadores ficamos indignados, imagine o Senhor Deus!

3 comentários:

conexão luis peixoto disse...

Olá Pastor Judiclay, vim conhecer o seu blog. Tomei a liberdade de seguí-lo, inclusive... Participei do curso em Queimados sobre a Suficiência da Escrituras e fui muito abençoada.Espero que o Sr. volte em breve com mais palestras, meu filho também gostou muito.Quanto a reportagem digo, são dias difíceis, realmente.Até logo.

Marcos Lourenço disse...

vergonhoso saber que justo na europa onde homens e mulheres se dedicaram por difundir o evangelho, tenha agora essa triste realidade.

JACIANE disse...

ola pastor judiclay a paz do senhor...
eu gostaria de visitar sua igreja,pois moro na suecia a pouco tempo e preciso de uma igreja para eu congregar!!porfavo se possivel for me manda um email me passando o endereco da sua congregacao um grande abraco e a paz do senhor..jacianenaeuropa@hotmail.com